Projetos

projetotupiaba

18 April 2020

No Comments

A Vida na tela: narrativas impressas

Márcia Araújo Souza Beloti

O projeto de origem que apresento tem ponto de partida nas experiências com um grupo de estudantes negros e negras de Serra – ES, a partir de suas produções de sentidos de vida, de conhecimentos de si e seus pertencimentos. Caminho por este lugar, acreditando na potência da educação dialógica, apresentando aos estudantes os possíveis caminhos de produção de novos saberes e fazeres. Refletindo em Santos (2007), a cultura hegemônica produzida no colonialismo requer que reinventemos os modos de produção de conhecimento. Desse modo, a proposta visa colocar no centro da discussão, os estudantes; valorizando suas experiências, seus modos de vida, suas origens, seus talentos e aspirações. Para tanto, a Roda de Conversa entra como metodologia que nos permite dialogar sobre os diferentes tópicos que envolvam questões raciais que permeiam as relações no âmbito escolar e na sociedade. Quebraremos os espelhos, desconstruindo imagens das identificações dominantes (SANTOS, 2010), construindo novos parâmetros para se pensar a educação escolar pautada na prática social para a emancipação. Neste sentido, os estudantes produzirão suas narrativas, seus entendimentos e replicarão de maneira poética e criativa suas histórias de vida em telas, num desejo de expressar-se enquanto sujeito ativo e vivo na história e na memória de nossos ancestrais.

 

    Pequena Biografia:

Nascida na capital do Espírito Santo, em 12 de outubro de 1974, em um dia de feriado nacional da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Conta a matriarca que pediu muito à Deus para que tivesse um filho ou filha nesta data. A mais nova das 5 irmãs, tendo um irmão mais velho e um mais novo. Os pais são do interior do estado do Espírito Santo, de Jerônimo Monteiro e vieram para Vitória no ano em que se casaram e aqui construíram a família. A docência foi por influência de minha mãe, sempre muito estudiosa, envolvia-nos nos discursos sobre a importância do estudo, e, posterior influência das irmãs mais velhas que atuam na docência da Educação Básica no município de Vitória. Interesse de estudo e pesquisa no campo das relações raciais no âmbito escolar e formação docente. Parto do princípio que para uma sociedade plural e polifônica, a educação é a mola propulsora.

Resumo do Lattes:

Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia – Faesa com Especialização em Educação Profissional e tecnológica – Ifes. Servidora Pública estatutária na Prefeitura Municipal de Serra – ES. Professora de Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Educação Infantil. Atuei de 2016 a 2018, como Assessora Pedagógica na Gerência de Ensino Fundamental de Serra e na formação de professores de Anos Iniciais como temáticas sobre políticas de educação e metodologias de ensino aprendizagem. Mestranda do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação – PPGMPE/UFES. Desenvolvo pesquisa na área de Relações Étnicorraciais como interesse no campo da formação continuada de professores e abordagens metodológicas com crianças e adolescentes do Ensino Fundamental. Membro do Grupo de Pesquisa NUPEEES – UFSB nas linhas de Etnografia com crianças, Experiência e Práticas do Sensível: construindo subjetividades e Escritas de Si: autobiografias dos saberes docentes. Membro do Grupo de Pesquisa Educação das Relações Étnico-Raciais, Territorialidades e Novas Mídias – UFES  e atuante no Grupo de Estudos do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – NEAB/UFES. Endereço do Lattes: http://lattes.cnpq.br/3894015929355546

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *